quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Como se comportar no trabalho? com elegância, naturalmente


Poucas pessoas se dão conta  de que passam em seus locais de trabalho de 8 a 10 horas por dia, em companhia de seus colegas e colaboradores, enquanto em família, em suas casas, passam acordadas menos tempo que isso, assim, há com os colegas de trabalho uma relação muito maior em termos de tempo, do que com os demais, se não primarmos pela elegancia nessas relações, que convívio infernal podemos nos impor, não?
Então o que facilitaria a vida dentro do local de trabalho?
Por mais que o tempo dentro do local do trabalho seja superior ao tempo fora dele, seu local de trabalho não é a sua casa, nem seu parque de diversões, então:

a) não creia que o espaço é só seu, respeite o espaço dos outros não empilhando suas coisas nas mesas dos colegas, associados, secretária, etc., tenha o seu espaço e faça a bagunça que quiser NELE;
b) combine previamente o sistema de trabalho, os horários, as divisões de tarefas, quem faz o que, não tem nada mais desrespeitoso que "empurrar" trabalho seu para o outro fazer, especialmente se o outro for seu par, seu associado, você pode, em dias de sufuco, pedir um gentil "pode me ajudar" e não faça cara de aborrecido se o outro não puder, você assumiu compromissos, você tem que dar conta deles;
c) não assuma nada que não consiga fazer - o que existe de mais deselegante que alguém sem palavra? ou ainda, que assume compromissos, mas faz mal feito, com resultados que prejudicam a todos? 
d) mantenha uma agenda, a vida é feita de compromissos, que a agenda seja limpa e discreta e que você possa abri-la sem vergonha na frente de colegas e clientes - anotado na agenda, cumpra - responsabilidade é uma das maiores provas de comportamento elegante;
e) não leve problemas pessoais para o trabalho, assim como não leve trabalho para a vida pessoal, essa mistura faz com que  seu local de trabalho vire a casa da mãe joana, com todos se lastimando ao invés de buscar boas idéias para o crescimento geral;
f)  fofoca é algo horrível, em qualquer lugar, mas no ambiente de trabalho vira doença, apodrece tudo! As pessoas começam a desconfiar uma das outras e a minar as relações, transformando aquelas horas diárias em um suplício, ao invés de um prazer de estar realizando algo produtivo;
g) não inveje - esse sentimento é horrível, negativo, faz mal para quem sente mais do que para o invejado - seu colega conseguiu uma promoção, não saia dizendo que ele/ela "só pode ter dormido com o/a chefe" ou "não entende porque a promoção se você é muito melhor", claro, em todos os lugares existem os favoritismos, mas que tal se perguntar: "por que eu não fui promovido" e correr atrás disso?
h) em sociedade existem momentos bons e ruins, todos devem ser partilhados de acordo com o ajuste inicial e se o pactuado inicialmente foi ruim, chame a pessoa para conversar e renegocie o contrato - "conversa franca, amizade longa"!
i) preste contas, devolva troco, pague a sua parte! Eu tenho uma amiga na Argentina, faz quase 20 anos,trabalhamos juntas e somos amigas até hoje e ela sempre dizia uma frase que até hoje me serve muito para a vida "cuentas ajustadas, amistad preservada". Se as contas são devidamente prestadas a sociedade florece,   sociedades começam a dar errado quando há desconfiança, seja leal sempre, é elegante e se a sociedade não durar, ao menos sua imagem sairá intacta, por ter procedido corretamente e com elegância;
j) nunca fale mal de alguém que trabalha com você, demonstrará instabilidade do local de trabalho para quem escuta. Eu, se houvisse um colega ou um sócio falando mal de outro pensaria antes de contratar a empresa em que trabalham,  fazer negócios em algum lugar onde não há harmonia é um risco grande de empregar mal o dinheiro, se as pessoas não conseguem se por de acordo com quem escolheram para trabalhar, será que conseguiriam levar a bom termo o fim para o qual lhes contratei?
k) aceite críticas e tente entender o porque está sendo criticado antes de reagir, só então pondere, não rejeite o que está sendo dito apenas por se sentir melindrado, saiba escutar;
l) dialogue com seus companheiros, isso implica em troca de idéias e não em imposição de pontos de vista, coloque na mesa de forma educada o que está errado, ou o que você pensa que está ruim e aguarde o ponto de vista do outro, analise, sugira, não imponha;
m) assuma seus erros, é sinal de maturidade, somente as crianças e os imaturos colocam a culpa nos outros, quando errou, diga com toda a elegância: eu errei, sinto muito, vou fazer diferente, vou concertar, enfim....
n) se tem sócios, se tem colaboradores, se tem associados, solicite opiniões, não é possível que só você esteja certo no mundo, boas idéias vem dos lugares onde menos esperamos, mas só vem se houver abertura para isso, ser o senhor da certeza é arrogante e arrogância não tem nada de chique;
Algumas pessoas tentam trabalhar com amigos, parentes e até o conjuge, viram sócios, afinal seria perfeito estender toda aquela afinidade para o campo de trabalho, não? Normalmente não!
Há que se ter muito cuidado com a mistura de papéis, nem sempre bons amigos, parentes ou amores dão bons sócios ou bons colegas, especialmente se não souberem separar as vidas. 
Dentro do local de trabalho a amizade, carinho, parentesco,  devem valer para lealdade, troca de idéias a respeito do trabalho, divisão equânime de tarefas, não devem servir nunca para escorar no outro, para ficar contando todos seus problemas em pleno expediente....para ser folgado....o sujeito sempre foi um amigão, ou é seu amor, ou sua prima, vamos lá, o que custa ele  "aguentar as pontas" enquanto eu me divirto, saio para passear no meio da tarde, decido ficar em casa em um dia mais cinzento, NÃO, NÃO E NÃO!
O amigão, o amor, o parente, podem voltar a se-lo depois do expediente, fechadas as portas da empresa, do escritório, no local de trabalho, profissionalismo é o que vale.
É bastante complicado separar essas relações do trabalho, porque há muito envolvimento emocional, então uma pequena crítica ao seu desempenho pessoal passa a ser uma crítica a você, uma pequena cobrança por mais empenho passa a ser um amigo que não compreende o momento pelo qual você está passando e,  Deus me livre o seu amor dizer que não está gostando do seu comportamento no trabalho, ele que tem a "obrigação de lhe admirar".
Esse tipo de mistura leva inevitavelmente a decepçãoes e brigas, discussões acaloradas , afinal quando assistem futebol juntos gritam golllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll não é? por que seria diferente quando estão trabalhando? porque é TRABALHO!
Então, vamos manter a elegância e deixar as grosserias e intimidades de lado e trabalhar? para manter harmonia nesse mix de emoções e trabalho só tem uma saída: SEPARAR, ou você separa o que é profissional do que é pessoal, ou SEPARA de quem trabalha com você.
Elegante no local de trabalho é aquele que sabe  ouvir, respeitar, trocar, ser leal, ajudar, colaborar, ser responsável, se todos fizerem um pouquinho disso, no final de um dia exaustivo, há alegria em terminar as tarefas e de ter realizado um bom trabalho e no dia seguinte há prazer em voltar a trabalhar, ao contrário, um ambiente deselegante é uma verdadeira tortura onde as horas custam a passar.


3 comentários:

  1. Adriana, como sempre dicas muito preciosas!
    Separar o pessoal do profissional é realmente imprescindível, pois assim a harmonia no local de trabalho ficará preservada.
    Adorei todas as dicas, me fizeram pensar em algumas coisas que eu venho errando... Fiquei com vontade até de colocar suas dicas no mural do meu escritório, são um manual de elegância, bom senso e que se bem observadas contribuem para o sucesso e ascensão profissional de todos, tornando nosso dia a dia muito mais prazeroso.
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  2. Thaís querida, você é sempre muito gentil e elegante nos seus comentários, sinta-se a vontade para reproduzir o texto.
    abraços
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Adriana!
      Colocarei no mural do meu escritório esta semana ainda!
      Abraços

      Excluir